Quem somos | História | Como nasceu a Rede Temática
Imprimir documento


A RTEACJMSS foi implementada no Museu Nacional do Azulejo em 2006 concretizando-se, assim, um antigo projecto do seu primeiro conservador - o Engenheiro João Miguel dos Santos Simões - explicitado num documento, redigido em 1970, que intitulou de “Memorial sobre a criação de um Centro de Estudos de Azulejaria”. Os seus sucessores, entre os quais se destacam João Castel-Branco Pereira e Paulo Henriques, procuraram dar continuidade ao projecto, mas foi graças à iniciativa deste último que a Rede Temática nasceu no Museu Nacional do Azulejo, contando, depois, com o apoio natural dos directores que se lhe seguiram Fátima Dias Loureiro e Maria Antónia Pinto de Matos.

Financiada pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), a RTEACJMSS contou com um bolseiro (BGCT) em 2006, reunindo doze bolseiros em 2009, com diferentes formações técnicas ou científicas, distribuídos por todos os departamentos do Museu Nacional do Azulejo (MNAz) - Investigação, Biblioteca, Inventário, Comunicação e Conservação e Restauro. A estes, acresceu ainda a colaboração de mais seis bolseiros com Bolsas de Iniciação à Investigação do Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e do Instituto de Sistemas e Robótica do Instituto Superior Técnico.

As bolsas concedidas pela FCT incluíam bolsas de gestão de C&T, de investigação, e de técnicos de investigação, com o propósito de desenvolver o trabalho de investigação no MNAz, bem como estimular as relações entre os estudos de História da Arte, Iconografia e Conservação e Restauro realizados pela RTEACJMSS e os investigadores de diferentes áreas tecnológicas, como Ciência dos Materiais e Robótica (Computer Vision), a decorrer em diferentes Laboratórios Associados ou Unidades de Investigação, nomeadamente o Instituto de História da Arte / FSCH/UNL, o Centro de Química e Bioquímica / FCUL, o Instituto de Sistemas e Robótica - Lisboa / IST e o Instituto de Engenharia Mecânica / IST.

O dinamismo do grupo e os resultados obtidos entretanto deram corpo a um projecto pioneiro em Portugal, sendo a Rede encarada como o embrião de uma futura Unidade de Investigação. O caminho então apontado acabou por conduzir à integração da Rede no Instituto de História da Arte – Centro de Investigação da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, potenciando, por um lado, um ambiente próprio para o seu desenvolvimento pleno, e reforçando, por outro, esta unidade recentemente autonomizada e com novos estatutos aprovados no seio da Faculdade. Assim, e desde Julho de 2009, a Rede é parte integrante do IHA-FLUL, no seio do qual se constitui como um núcleo de investigação com características muito específicas.

Uma descrição mais detalhada da estrutura da Rede nesta data está disponível em Normas que regem a actividade da Rede Temática em Estudos de Azulejaria e Cerâmica João Miguel dos Santos Simões (RTEACJMSS) no seio do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (IHA/FLUL)  [PDF - 140 KB]

Imagem: Logotipo da RTEACJMSS [João Mântua]
Logotipo da RTEACJMSS [João Mântua]